Tags

, , , , , , ,


Tenho sentido como se as últimas músicas que eu escuto pudessem me traduzir de alguma forma. Isso aconteceu agora com “Diamonds made from rain”, gravada pelo meu guitarrista favorito, o Eric Clapton.

Há um misto de nostalgia, satisfação, tradução como se tudo o que eu sinto nesse momento pudesse ser dito nessas poucas e profundas linhas. É um encanto, principalmente pela referencia a uma vida longa, vivida, vista pelo ângulo da velhice. Diria que poucas músicas taxadas de “românticas” podem ensinar tanto em tão pouco tempo.

Penso em quando ficar velho: o que vou dizer a minha esposa e aos meus filhos sobre a minha vida, sobre o que e passei e sobre o que aprendi. Nesse momento, “Diamonds” flerta linda e perfeitamente com “Alma Nua” de Vander Lee; enquanto uma delas diz:

“The moment’s come and gone
Every memory leaves a trace
All that I’ve come to know
In the lines upon my face[…]

Every mile of this Road
Every chord that’s struck my soul
You are the melody
That will soothe me ‘til I’m old”,

a outra responde:

“Ó meu Pai, dá-me o direito
De dizer coisas sem sentido
De não ter que ser perfeito
Pretérito, sujeito, artigo definido
De me apaixonar todo dia
De ser mais jovem que meu filho
E ir aprendendo com ele
A magia de nunca perder o brilho…”

Pedidos e constatações que eu mesmo gostaria de fazer, mas existe um “mas”…

Não sei o que me pode acontecer daqui pra lá. Imprevisível é o mundo onde vivo, quem sabe se estarei vivo amanhã? O milagre do dia, o pecado do dia, a graça do dia, vivemos [ou deveríamos viver] assim esperando o futuro com cabeça no presente e olho no passado, porque o que será já não é. O futuro se vai a cada segundo e cada dia é menos um.

Questiono. Será que vou poder folgar em aprender com meu filho (a) como ser sempre novo, sincero, brilhante? E quando envelhecer de tanto sorver a vida, observar que momentos vêm e vão deixando traços na memória legíveis nas marcas na face?

“Todas as milhas dessa estrada, todo acorde tocado na minha alma… Sim, você é a melodia que vai me acalmar ainda que eu esteja velho”.

Será que esse serei eu? Quero crer diariamente que sim! Há coisas que só sentindo [e vivendo] dá pra saber.

That everything is shown to me
I let it wash over me
Like diamonds made of rain
You can find joy inside the pain

Everything that I’ve endured
For the wisdom of a pearl
I wouldn’t change a thing
You can make diamonds from the rain

As duas músicas a que me refiro são essas abaixo.


Anúncios